UREIA AGRÍCOLA

Ureia agrícola

ureia CO(NH2)2 é um fertilizante sólido granulado tida como principal fonte de nitrogênio (N) para adubação no Brasil. Apresenta-se na forma de grânulos e tem concentração de 44% a 46% de nitrogênio.

É a principal fonte de nitrogênio para a agricultura brasileira, sendo responsável por cerca de 57% do consumo no Brasil. Sintetizada a partir da amônia e do gás carbônico, sob condição de temperatura e pressão elevadas, a ureia é utilizada como matéria-prima na indústria e agropecuária no Brasil.

O Nitrogênio é uma peça importante pois quando as plantas possuem pequena quantidade desse elemento acabam perdendo parte do seu vigor. E isso fica perceptível através de sua aparência.

Quando o Nitrogênio está em falta inicia-se o amarelamento das folhas, diminuição do crescimento da parte aérea e das raízes, diminuição do tamanho dos frutos e uma significativa redução da produção.

Cuidados na aplicação

É muito importante saber como utilizar a uréia sem riscos à saúde. Sendo assim, existem algumas recomendações na hora de utilizar o produto.

  • No momento em que estiver aplicando o produto não se deve fumar, comer ou beber;
  • Nunca aspire a poeira que vem do produto;
  • Evite sempre o contato do produto com os olhos ou pele;
  • Use um equipamento (luvas e máscaras) que seja apropriado para a proteção durante a aplicação;
  • Nunca aplique o produto em locais sem ventilação.

O que é ureia agrícola

A ureia agrícola (CO(NH2)2) é um fertilizante amídico perolado, granulado ou pastilhado. Ela é sintetizada em condições de temperatura e pressão elevadas, a partir da amônia e do gás carbônico, para que, ao final do processo, seja obtido um adubo com altas concentrações de nitrogênio.

Uma vez no solo, a ureia agrícola  passa por uma série de transformações químicas, que são dependentes de algumas condições para se obter a máxima eficiência do processo, como:

  • Umidade: responsável pela solubilização da uréia e liberação da amônia (NH3), composto precursor da forma de nitrogênio absorvida pelas plantas;
  • pH: responsável pela transformação da amônia (NH3) em amônio (NH4+), caso o pH esteja abaixo de 6. Caso contrário o composto pode sofrer perdas por volatilização;
  • Oxigênio: responsável por disponibilizar um meio favorável para a atuação das bactérias Nitrossomas e Nitrobacter, que transformam o amônio (NH4+) em nitrato (NO3).

Portanto, garantir boas condições do solo antes da aplicação do insumo são essenciais para proporcionar um bom desempenho da ureia. Alguns dos fatores que podem ser observados no dia a dia são a previsão meteorológica e a ocorrência de compactação no solo, que limitam a disponibilidade de umidade e oxigênio.

Entrar em contato

commodity-02.png